scroll

© 2012 Todos os direitos reservados
Riqueza
NUTRICIONAL
O queijo é um alimento extremamente valioso para todos os dias e para todas as idades.

Saiba tudo sobre o valor nutricional do queijo e a sua importância na alimentação.
Sabia que... 18% da alimentação diária devem ser lacticínios?

O queijo, o leite e o iogurte, além de outros derivados lácteos são laticínios que estão juntos na mesma secção Roda dos Alimentos.

A Roda pretende mostrar como uma alimentação saudável deve ser:

  • completa - com alimentos de todos os grupos presentes todos os dias;
  • variada - com diferentes alimentos de cada grupo ao longo do dia;
  • equilibrada - respeitando a quantidade diária recomendada.

Voltando aos lacticínios, devemos ingerir entre 2 a 3 porções por dia (ou seja 18% dos alimentos do dia), dependendo do sexo, idade, atividade física, etc., sendo as 2 porções para crianças de idades entre 1 e 3 anos, até às 3 porções nos homens fisicamente ativos e rapazes adolescentes, que têm as necessidades energéticas maiores na nossa população. 

Cada uma das 3 porções diárias necessárias para um adulto pode ser fornecida por duas fatias de queijo flamengo (40g), 250ml de leite, iogurte (um líquido ou 200g de colher), 50g de queijo fresco ou requeijão.

Sabia que... 2 fatias de queijo fornecem 40% da dose diária recomendada de cálcio?
O queijo flamengo tem alto teor de cálcio, e de fósforo, sendo ambos nutrientes cruciais na construção e manutenção dos ossos e dentes. Basta incluir 2 fatias de queijo flamengo para conseguir 40% do cálcio e mais de 25% do fósforo necessários por dia tanto em refeições leves como nas refeições principais.

O queijo flamengo tem alto teor de cálcio, nutriente crucial na construção e manutenção do nosso esqueleto, mas também tem alto teor de fósforo, o outro mineral que constitui o osso. Sim, porque este grande órgão do nosso corpo, além de ser construído na infância e adolescência, também tem de ser mantido todos os dias da nossa vida.

Sabia que o osso está continuamente a ser destruído e construído, em simultâneo? Como o cálcio e o fósforo também são importantes noutras funções do organismo, como por exemplo a contração muscular, o osso acaba por funcionar também como armazém destes minerais, sendo possível ir buscar sempre que os níveis baixam. E é por essa razão que estes nutrientes têm de estar presentes diariamente na nossa alimentação, para que não haja necessidade de usar o osso para manter o correto funcionamento dos órgãos.

O cálcio contribui para a normal coagulação do sangue e para o funcionamento dos músculos, da neurotransmissão e das enzimas digestivas. Estes dois minerais participam também no metabolismo da produção energia e no funcionamento das membranas celulares (as paredes das células).

E é muito simples conseguir o cálcio e o fósforo necessários diariamente. Duas fatias de queijo flamengo fornecem quase metade (40%) do cálcio necessário num dia, bem como mais de ¼ do fósforo, podendo ser incluídas numa refeição leve ou na refeição principal.

Para definir que um alimento é rico em cálcio, este deve fornecer (por 100g ou por dose) 30% da Dose Diária Recomendada, que neste caso é de 800mg.

O queijo flamengo é naturalmente rico em cálcio porque 100g contêm 789mg de cálcio (99% da DDR) e cada fatia (aprox. 20g) contém 158mg (20% da DDR).

Sabia que ... O queijo flamengo é rico em proteínas?

A proteína do leite contribui para a construção do corpo durante o crescimento e para a sua manutenção ao longo da vida. O queijo flamengo é rico em proteínas (24,3%) porque provém do leite fermentado e depois concentrado.

A variedade é um dos princípios onde assenta a Alimentação Saudável, e o queijo pode ser a fonte de proteína nas suas refeições ao longo do dia. Em sanduíches, tostas ou saladas, seja no emprego, na rua ou em casa, o queijo flamengo fornece este nutriente tão importante no crescimento e manutenção dos músculos.

As proteínas são um dos 3 grandes nutrientes (em conjunto com os hidratos de carbono e os lípidos) que nos fornecem energia, mas também tem como função contribuir para o crescimento da massa muscular, e, em adultos, para a manutenção desse mesmo músculo. Como todos os dias o corpo se renova, todos precisamos deste nutriente, e não apenas os que lhe dão mais uso, como os atletas ou os profissionais de áreas que exigem mais esforço físico. E assim ocorre com o osso, que é um órgão vivo em contínua renovação (mesmo depois de parar de crescer!) e que necessita de proteína para a sua manutenção. 
É da nossa tradição comer o queijo acompanhado fruta, havendo vários sabores que se integram muito bem com o queijo, como a maçã, as uvas, a banana... Muitas pessoas gostam também de petiscar o queijo, fazendo um rolinho com a fatia de queijo. Sabia que uma fatia de queijo Terra Nostra é produzida com 200 ml de leite Açoriano?

 

 
 
Pequeno-Almoço
Um bom pequeno-almoço ajuda na concentração, dá energia, ajuda a manter um peso saudável e um metabolismo igualmente saudável. Tomar o pequeno-almoço regula o apetite durante a manhã e durante todo o dia.

O pequeno-almoço é uma refeição essencial que deve incluir fruta (inteira, batida ou em sumo), cereais e derivados (pão, tostas, biscoitos ou bolachas pouco ou nada doces, muesli, flocos de milho ou trigo, etc) e lacticínios (leite, iogurte, queijo, requeijão).

A associação simultânea de consumo de queijo com cereais, como é o caso do pão, é extremamente interessante, na medida em que estes, são a principal fonte de hidratos de carbono da nossa alimentação e os mais importantes fornecedores de energia para as atividades diárias.
Ingerir um pão com queijo fornece parte da energia necessária para começar bem o dia. A omissão do pequeno-almoço aumenta o número de horas de jejum noturno, o que poderá levar a petiscar durante a manhã (alimentos calóricos) e escolhas menos saudáveis ao almoço.
Lanche
Estas refeições devem ser de fácil digestão, variadas e, no geral, mais pequenas que o pequeno-almoço. No entanto, o seu volume varia de acordo com a duração da manhã e a intensidade do esforço físico despendido.

Se os locais de trabalho ou as cantinas tiverem poucas opções saudáveis, estipule para si, ou combine com a criança que ela vai levar o lanche de casa de 2 a 3 vezes por semana. Você pode até envolvê-las na preparação... É divertido, simples e rápido!

Um pão, de preferência escuro, seja de trigo ou de mistura, com uma fatia de queijo Terra Nostra, é uma opção saudável, que permite não diminuir a atenção, o rendimento e a capacidade para o trabalho e esforço escolar.
 
 
Para as mulheres e homens
O consumo de queijos auxilia na prevenção de osteoporose (doença que cresce em frequência e em gravidade entre adultos após meia idade e entre idosos) e cria uma reserva de cálcio para aliviar a perda de massa óssea, responsável por fragilizar o esqueleto à medida que os anos decorrem, embora mais sensivelmente nas mulheres após a menopausa, e nos homens, depois dos 60 anos.
Para as crianças, adolescentes e jovens adultos
São essenciais na formação e desenvolvimento de ossos, dentes e cartilagens, garantindo um crescimento saudável.
Para os séniores
Um aporte de cálcio suficiente, associado à vitamina D é necessário à prevenção de fraturas ósseas e osteoporose.

Na terceira idade, a inclusão dos queijos na alimentação é fundamental. O cálcio e o ferro são provavelmente os minerais de maior importância na nutrição do idoso. Se a alimentação não fornecer as quantidades de cálcio necessárias, a sua concentração no sangue será mantida às custas dos ossos, tendo como consequência uma diminuição da densidade óssea.

No queijo, a "digestão" foi previamente feita aquando do processo de maturação, facilitando o trabalho digestivo pelo organismo.
Por serem de elevada digestibilidade (95%), torna-se um excelente alimento para este grupo etário.
Para as mulheres grávidas
A ingestão de proteínas e cálcio dos queijos, são essenciais no período da gravidez, momento fisiológico em que as necessidades deste mineral são particularmente elevadas, o que torna o queijo importante na alimentação das grávidas.
Para os desportistas
O queijo contém o cálcio necessário para a contração muscular e prevenção de lesões.
 
 
Vitaminas
As três principais vitaminas presentes no queijo e os seus benefícios para a saúde são:

Vitamina A
- possui um papel essencial no processo de visão, no funcionamento do sistema imunitário (defesas do organismo) e dos órgãos reprodutores. Possui também um papel essencial na diferenciação e crescimento das células epiteliais, no crescimento ósseo e no crescimento tecidual em geral.

Vitamina B2 - é essencial na obtenção da energia necessária a todos os processos e reações do organismo humano, nomeadamente para extrair dos alimentos a energia dos hidratos de carbono, proteínas e lípidos. É uma vitamina essencial para o crescimento e reparação dos tecidos, importante no metabolismo e para manter uma boa saúde.
Vitamina B12 - é essencial para muitas reações enzimáticas, tornando-se importante no normal funcionamento do metabolismo de todas as células, principalmente as células do tecido nervoso, medula óssea e trato gastrointestinal.
Cálcio
Os queijos são uma excelente fonte alimentar de cálcio, que tem excelente biodisponibilidade, sendo bem assimilado e utilizado pelo organismo humano.

O cálcio é fundamental ao longo do ciclo de vida para garantir um bom crescimento e desenvolvimento das estruturas ósseas.

Um consumo regular de alimentos ricos em cálcio permite também a prevenção da osteoporose, doença que cresce em frequência e gravidade entre adultos após a meia-idade e entre idosos (quando os ossos se desmineralizam mais do que o esperado).

As pessoas que não ingerem leite nem iogurtes, deverão comer queijo, incluindo assim este mineral na sua alimentação diária.
Proteínas
Os queijos são também uma excelente fonte alimentar de proteínas, as quais são de elevado valor biológico (fornecem todos os aminoácidos essenciais, nas proporções certas), e elevada digestibilidade (95%).

As proteínas são cruciais para o organismo durante as fases de crescimento e desenvolvimento, regulação do metabolismo e manutenção das estruturas, que continuamente se gastam ou avariam durante todo o ciclo de vida.
Lípidos
Os queijos são também uma fonte importante de lípidos. Os lípidos do leite encontram-se emulsionados o que os torna mais digestíveis.

Os lípidos desempenham um papel plástico importantíssimo, na constituição de componentes celulares imprescindíveis para o trabalho das células; na constituição de células nervosas, conferindo a cada grupo celular uma especialização de funções.

São fundamentais no desenvolvimento do cérebro e da visão, na proteção contra o frio e agressões externas, e porque as gorduras constituem o único veículo capaz de transportar nos alimentos vitaminas lipossolúveis (A, D, E, K).
Hidratos de carbono
O queijo é um alimento pobre em hidratos de carbono.

Para os intolerantes à lactose, os queijos de pasta dura nomeadamente o flamengo (contendo apenas vestígios da mesma), são uma importante fonte de cálcio.